Acontece em Curitiba

Armazenamento em nuvem no ensino a distância

Publicado por em 26/12/2017 às 16h40

ensino a distância

A era dos pen drives, cartões de memória e CDs pode estar com os dias contados. Essas tecnologias de armazenamento de dados estão sendo substituídas pelas plataformas de armazenamento em nuvem, que conquistam cada vez mais adeptos no Brasil e no mundo. Por meio do acesso à internet, os arquivos podem ser consultados em qualquer tempo e com segurança.

Além do armazenamento de informações, as novas plataformas chegam a disponibilizar ferramentas de interação que facilitam o dia a dia, como chats, chamadas em vídeo e edição de arquivos em tempo real. Esse é o caso do Uninter Cloud, plataforma pensada e criada pelo Grupo Uninter para atender demandas dos alunos dos cursos de educação a distância e presencial.

“Trata-se de um serviço inédito e gratuito que aproxima ainda mais os estudantes de todo o país e dá agilidade ao estudo. Toda a plataforma foi desenvolvida e será administrada pela Uninter, o que permite aprimorar o sistema de forma rápida, sem depender de uma outra empresa”, explica Maurício Maistro Bianchi, gerente do setor de Tecnologia da Informação da instituição de ensino.

A Uninter é a primeira instituição de ensino brasileira a oferecer um espaço privado próprio de armazenamento, criado para atender demandas de alunos e professores da instituição. Diversas atividades podem ser realizadas em tempo real e de maneira colaborativa, como armazenamento de arquivos, produção de trabalhos em grupo, acesso a calendários, compartilhamento de documentos e tarefas, videoconferência e chats.

O projeto foi ofertado primeiramente aos cursos de Engenharia EAD, que tem 17 mil alunos em todo o Brasil. O sistema possui atualmente, 350 terabytes de espaço e pode ser rapidamente ampliado, pode-se dizer que equivale a 112 milhões de fotos em alta definição. Cada aluno tem a disposição 1 gigabyte. “Temos estrutura suficiente para atender todos os estudantes, com até 5 gigabytes para cada um. Tudo vai depender da demanda e do uso da plataforma”, confirma Bianchi.

O ensino presencial também será beneficiado com o serviço. Depois dessa fase inicial, que deve durar de 60 a 90 dias, o projeto será ampliado gradativamente em toda a instituição, alcançando os mais de 190 mil alunos e 600 polos de apoio presencial em todos os estados brasileiros e Distrito Federal.

“Caminhamos para uma direção onde a ‘distância’ ficará apenas no nome. Estamos prontos para atender todos os alunos”, afirma Neil Carvalho, diretor da Escola Politécnica da Uninter.

Tecnologia de ponta

Para conectar tantas pessoas em todo o país, a Uninter, que é o maior centro universitário do país e a segunda maior instituição em EAD, possui um Data Center com 900 terabytes em espaço de armazenamento e mais de 400 servidores virtuais. Já são suportados mais 5 milhões de e-mails por mês e a comparação pode chegar a 288 milhões de fotos em alta definição.

A estrutura é suficiente para atender mais de 500 mil alunos. “Temos capacidade para atender o dobro do número de alunos e utilizar 65% a mais em dados, se compararmos com o que utilizamos hoje”, finaliza o gerente.

Estúdios de gravação

Os números da produção de vídeo-aulas também surpreendem. São produzidos o equivalente a 2,1 mil longas-metragens por ano, 15 vezes mais do que os 143 filmes lançados no país em 2016, segundo a Agência Nacional de Cinema (Ancine) e três vezes mais do que Hollywood, que lança entre 600 e 700 filmes por ano. Foram 6,4 mil horas de estúdio, que resultaram em 4,2 mil horas de aulas gravadas ou transmitidas ao vivo para mais de 80 cursos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categoria: Notícias
Tags: Educação, Ensino à distância, nuvem

Enviar comentário

voltar para Acontece em Curitiba

left show tsN fwR fsN|left tsN fwR|left show fwR tsN bsd b01s|bnull||image-wrap|news c05|fsN normalcase tsN fwR bsd b01|b01 c05 bsd|login news normalcase c05 fwB|tsN normalcase fwR bsd b01|normalcase fwR c05|content-inner||