Acontece em Curitiba

Imposto de Renda solidário ainda é pouco explorado no Paraná

Publicado por em 26/12/2018 às 13h43

E se você pudesse escolher para onde direcionar os recursos do Imposto de Renda? O que parece ser algo utópico, é totalmente possível com o imposto solidário: até o dia 28 de dezembro os contribuintes, que declaram pelo formulário completo, podem destinar até 6% do imposto de renda para projetos sociais. Ou seja, um processo que já faz parte da rotina dos brasileiros pode se tornar uma possibilidade de fazer o bem.

Porém, mesmo com esse procedimento regulamentado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente - essa opção ainda é pouco explorada, mesmo com um potencial enorme de contribuição. Segundo dados da Receita Federal do Paraná, em 2017, mais de 340 milhões de reais poderiam ser direcionados para projetos sociais, mas desse montante apenas  5% é destinado.

Em primeiro lugar, é preciso explicar que esse valor passível de destinação diz respeito aos valores que já foram pagos mensalmente pelo contribuinte ao longo do ano. Ao doar parte do imposto de renda, o contribuinte está informando ao governo que quer destinar uma parte do valor arrecadado para algum projeto social. Isto garante que você tenha controle, afinal pode escolher o projeto e/ou organização social que receberá o recurso e acompanhar o impacto social e como os recursos serão aplicados.  

Uma das dúvidas que mais surgem com relação ao imposto solidário é sobre o valor a ser destinado. A dica é usar o recibo da Declaração do ano anterior, calculando 6% com base no valor do imposto de renda devido. O contribuinte pode escolher destinar os recursos para o Fundo da Infância e da Adolescência, Fundo da Pessoa Idosa, a Lei Rouanet e a Lei de Incentivo ao Esporte. Em cada um dos casos, é possível também escolher o nome do projeto contemplado.  

Além de ser um processo seguro para o contribuinte, ele garante que o mesmo valor direcionado agora possa ser restituído ou abatido (caso haja imposto a pagar) na declaração do imposto de renda do ano seguinte. Basta guardar o comprovante de doação, assim como qualquer outro documento a ser declarado.

Os projetos que podem ser apoiados são da área da educação, saúde, cultura e educação, como o caso do Conviver Marista, que atualmente atende cerca de 2.300 crianças e adolescentes em projetos no contraturno escolar em unidades sociais da Rede Marista da Solidariedade. As unidades funcionam em comunidades com altos índices de vulnerabilidade em Curitiba, Fazenda Rio Grande, Itapejara D’Oeste e Guaraqueçaba.

De forma simples e sem gastos extras, os contribuintes podem fomentar a proteção e a promoção dos direitos das crianças e dos adolescentes, aumentando as suas experiências culturais, educacionais e sociais.

Mais informações impostosolidario.org.br/

 

*Rodolfo Schneider é gerente de Marketing e Parcerias da Rede Marista de Solidariedade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categoria: Negócios
Tags: Imposto de renda

Enviar comentário

voltar para Acontece em Curitiba

left show tsN fwR fsN|left tsN fwR|left show fwR tsN bsd b01s|bnull||image-wrap|news c05|fsN normalcase tsN fwR bsd b01|b01 c05 bsd|login news normalcase c05 fwB|tsN normalcase fwR bsd b01|normalcase fwR c05|content-inner||