Acontece em Curitiba

Mostra Literatura Paraná impacta 3.000 pessoas

Publicado por em 03/10/2017 às 16h06
O Mostra Literatura Paraná  levou quatro semanas intensas, entre agosto e setembro, de pura literatura paranaense à cerca de 3.000 jovens e adolescentes de comunidades carentes localizadas nos bairros Uberaba, CIC - Cidade Industrial de Curitiba, Pilarzinho e Butiatuvinha.  Essa missão foi feita por meio de manifestações artísticas e da linguagem utilizada no dia a dia do público. Além dos números presenciais, o projeto alcançou grande visibilidade em redes sociais como o Facebook, onde só em sua Fanpage foram recebidas uma média de 7.000 interações de pessoas em cada publicação, sendo que na primeira semana, 12.000 pessoas foram impactadas nas primeiras postagens.

O evento faz parte do Circuito Cultural Ademilar, uma iniciativa que está viabilizando uma série de projetos culturais em Curitiba, via incentivo do Mecenato Municipal. Segundo Kenni Rogers, idealizador do projeto, os bairros escolhidos contemplam comunidades que muitas vezes são esquecidas pelo poder público e enfrentam a falta de acesso à cultura. “Foi uma  realidade social e política que encontramos de descaso. Vimos que nas escolas tem até vaquinha para ajudar a comprar  materiais de higiene, limpeza e merenda, que acaba sendo a única refeição do dia das crianças”, revela Kenni.
 

Mas nesse cenário, Kenni diz convicto que o resultado do projeto é que a união faz a força. "O que dizem por aí, que somos um país de não leitores, não é verdade. Quando dizem isso, parece que querem nos afastar mais e mais do conhecimento. Lá recebemos muita gente interessada em aprender, pessoas até mesmo com bala alojada indo participar. Confirmamos a paixão que todos tem de ler e a forma como tratamos a literatura no projeto é o diferencial. A literatura deve ser desmistificada e acessível" , completa.
 

Atividades
 
Para atrair e envolver os jovens, a Mostra apostou em apresentar as obras por meio de manifestações artísticas, bate papos e oficinas. Em atividades como grafite e painéis literários, usando as técnicas de stencil, lambe-lambe e mosaico, o projeto recebeu artistas como Gustas, Vantees e Rafael Gbur. O público também participou em peso de rodas de literatura e cortejos literário, além de oficinas que desenvolvem habilidade de leitura e interpretação, oficina de ilustração, percussão e história em gibis, com o artista, escritor e desenhista, José Aguiar. O evento contou ainda com apresentações artísticas como o grupo “Os Sílvios”, que por meio de imitações do apresentador Silvio Santos, interagia de forma descontraída com os jovens. Além disso, a Mostra recebeu apresentações da banda “A Poltrona”.

Outro fato inusitado é que estes jovens podem até já ter ouvido falar de Paulo Leminski na escola. Mas, talvez nunca tenham sido apresentados à Luci Collin, Miguel Sanches Neto e Luís Henrique Pellanda. Estes autores “arregaçaram as mangas” e foram até as comunidades para um bate-papo com o pessoal sobre suas e obras de autores paranaenses. Todo o registro das atividades foram feitos pelo fotógrafo Robson Reginato. Além disso, a fotógrafa convidada para o evento, Mara Zocolotte, fez uma leitura fashion, onde a comunidade posa pra foto com o livro como acessório

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Categoria: Notícias
Tags: Bairros carentes, Mostra Literatura Paraná

Enviar comentário

voltar para Acontece em Curitiba

left show tsN fwR fsN|left tsN fwR|left show fwR tsN bsd b01s|bnull||image-wrap|news c05|fsN normalcase tsN fwR bsd b01|b01 c05 bsd|login news normalcase c05 fwB|tsN normalcase fwR bsd b01|normalcase fwR c05|content-inner||