Acontece em Curitiba

Técnica de transplante capilar tem no receptor o próprio doador

Publicado por em 11/01/2019 às 13h29

transplante capilar

A queda de cabelos pode estar com os dias contados. Sem precisar recorrer a soluções temporárias e que conferem pouca naturalidade, como o implante capilar e também as perucas e próteses capilares, a técnica de transplante capilar, FUE - Follicular Unit Extraction, traz um resultado permanente e natural para as áreas implantadas.

O transplante capilar (implante de cabelos da própria pessoa) é uma excelente alternativa para o tratamento da calvície, além de melhorar a autoestima de muitos pacientes. “Existem diversas técnicas para realizar o transplante capilar. Uma das mais utilizadas atualmente é a FUE, porque traz um resultado muito natural para o paciente, sem cicatrizes visíveis, além de outros benefícios”, afirma o cirurgião especialista em transplante capilar, Leandro Ribeiro Mauro.

Como funciona o transplante capilar FUE?

O transplante capilar segue um princípio que é estudado desde 1958, no qual os folículos capilares transplantados de uma região doadora para uma área calva, irão se comportar como se estivessem em seu local de origem, ou seja, formarão raízes e crescerão.

 

“O procedimento é simples, a área doadora é uma região que não foi afetada pela calvície, porque seus folículos não têm a predisposição genética que causa a queda acentuada dos cabelos, desta maneira, voltam a crescer naturalmente na região afetada”, afirma o especialista.

Dr. Leandro Mauro explica que o procedimento consiste em retirar as unidades foliculares uma a uma e depois implantar os folículos na região receptora. As raízes são retiradas com punchs — pequenos instrumentos para a extração dos folículos que geram cortes com menos de um milímetro —, que auxiliam a retirada sem causar danos ao paciente. Os pontos de onde foram retirados os bulbos fecham-se em média após sete dias, resultando em uma rápida recuperação para o paciente.

“Um ponto bastante interessante da técnica FUE é que os folículos são implantados no paciente um a um, seguindo o desenho original onde estavam os cabelos antes de ocorrer a calvície, desta forma, o procedimento resulta em um aspecto natural para o paciente”, diz o médico.

Confortos no pós-operatório

Outro ponto interessante da técnica FUE é que não há necessidade de cortes lineares para retirada dos folículos, o que não gera pontos, cortes ou mesmo internação, o que é bastante cômodo para o paciente.

“O transplante pode ser feito ainda de outras partes do corpo, como a barba e o tórax. Nestes casos, analisamos a área doadora para verificar se é viável, devido a alguns fatores como a quantidade dos fios presentes na região que vai doar os pelos”, diz Dr. Leandro.

Vantagens do transplante capilar FUE

  • Recuperação rápida da área doadora;
  • Sem restrições para cortes de cabelo após o transplante capilar;
  • Não há presença de cicatrizes visíveis;
  • Pós-operatório sem fortes dores, cortes e grandes incômodos;
  • Possibilidade de combinação de técnica FUE com outras técnicas;
  • Paciente poderá retornar rapidamente às atividades;

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categoria: Estilo
Tags: Doador, Técnica, Transplante capilar

Enviar comentário

voltar para Acontece em Curitiba

left show tsN fwR fsN|left tsN fwR|left show fwR tsN bsd b01s|bnull||image-wrap|news c05|fsN normalcase tsN fwR bsd b01|b01 c05 bsd|login news normalcase c05 fwB|tsN normalcase fwR bsd b01|normalcase fwR c05|content-inner||