Sobre a cidade

Prove! Hambúrguer volta à Mercadoteca

Publicado por Guia Amo Curitiba em 25/07/2016 às 16h30

Prove! Hambúrguer volta à Mercadoteca, após sucesso da primeira edição

A experiência gastronômica apresenta o processo de preparação do hambúrguer, seguido de degustação e harmonização com vinho ou cerveja

mercadoteca

A pedidos, a Mercadoteca de Curitiba promove mais uma edição do Prove! Hambúrguer, vivência gastronômica que envolve uma degustação especial, com foco na origem, nas combinações e no processo de preparação da receita. Será nesta terça-feira, 26, às 19h30. As vagas são limitadas e a adesão - no valor de R$ 39 - pode ser efetuada pelo site Chef2Share.

O evento, elaborado pela Vivah Gastronomia, aborda as características de um bom hambúrguer, os ingredientes básicos e como escolher esses ingredientes (com experiência em compra guiada). Em seguida, ocorre a degustação de um sabor exclusivo, harmonizado com chopp ou vinho.

“É uma oportunidade incrível de aprender sobre um prato tão presente no nosso cotidiano”, diz Marcelo Haro, gerente da Mercadoteca. Mais informações estão disponíveis na página do evento no Facebook.

Sobre a Mercadoteca

Inaugurada em novembro de 2015, em Curitiba, a Mercadoteca tem sido uma das principais opções para quem busca o melhor da gastronomia local. Lá, encontram-se deliciosas opções de refeições, sobremesas e bebidas, além de pratos típicos e sanduíches, tanto para consumo no local quanto para a viagem. O Pátio da Mercadoteca oferece acomodações confortáveis e descoladas, com espaço kids e muito charme. No estacionamento, são 80 vagas, com funcionamento gratuito das 10h às 11h30, e 30 minutos de cortesia nos demais períodos do dia. Além da gastronomia, a Mercadoteca oferece um amplo leque de itens de panificação, açougue, peixaria, hortifruti, flores, entre outros. O empreendimento foi montado nos moldes dos mercados locais que são referência em todo o mundo, atraindo famílias e amantes da gastronomia para passeios de fim de semana, confraternizações, almoços rápidos no meio do expediente (combinando produtos das diferentes lojas) ou uma visitinha para comprar pão e aquele ingrediente de última hora; que está faltando em casa. São muitas as opções"to go"!

 

www.mercadoteca.com.br

www.facebook.com/mercadoteca

www.instagram.com/mercadoteca/

 

 

 

Categoria: Agenda, Sobre a cidade
Comentários (0)

12 coisas que você não sabia sobre a Mercadoteca

Publicado por Guia Amo Curitiba em 22/07/2016 às 00h01

mercadoteca

  • O estacionamento é gratuito das 10h às 11h30 e oferece 30 minutos de cortesia nos demais períodos do dia. Perfeito para quem vem comprar itens de conveniência ou para viagem.
  • O shawarma vendido na Mercadoteca não é "qualquer shawarma". O corte da carne é feito meticulosamente, por funcionários treinados - a maioria de origem árabe -, com facas trazidas do Líbano especialmente para isso. O tamanho de cada fatia de carne deve estar perfeito para o prato! É no Al Bába.
  • Aliás, para quem curte comidas típicas, a Mercadoteca oferece opções da gastronomia japonesa, árabe, portuguesa, italiana, francesa e por aí a fora. É só circular pelo mercado e se deliciar.
  • Na Mercadoteca você encontra todo tipo de saquê: nacional, importado, 100% fermentado do arroz, com adição de álcool etílico de arroz, não filtrado, espumante, de licor de limão yuzu, de licor de ameixa, com flocos de ouro... É no Fujii Box.
  • O local também vende Limoncello produzido artesanalmente, pela Gelataio - em parceria com a Caramelodrama. Aliás, o tiramisù da Gelataio também é resultado de receita e produção caseiras. Dos deuses!
  • A Mercadoteca faz reservas para eventos coorporativos. Há toda uma infraestrutura disponível para a organização de festas, reuniões, apresentações, palestras. Mais informações podem ser solicitadas pelo email contato@mercadoteca.com.br.
  • A Mercadoteca tem espaço kids, bicicletário e jardim pet friendly! Todo mundo é bem-vindo.
  • O vinho em taça vendido na Mercadoteca tem alta qualidade garantida. Isso porque o Vino!Bar trabalha com equipamentos de ponta, que garantem que a bebida das garrafas já abertas não perca suas propriedades essenciais e esteja perfeita para a degustação assim que servida.
  • A Mercadoteca oferece, todos os dias, opções de almoço a partir de R$ 20. São exemplos o sanduíche de parma da Bon Vivant, os pratos elaborados pelo chef Flávio Frenkel e outros itens dos menus da Doce Fado, JPL Burguer etc.
  • Para os dias de temperaturas mais baixas, a Mercadoteca ampliou o seu mobiliário interno, acomodando mais pessoas sentadas em frente às lojas (dentro do mercado). Além disso, o ambiente é climatizado com ar quente e dispõe de todo o aconchego que um mercado gastronômico fechado oferece. Na parte externa, estão disponíveis mantas e aquecedores.
  • A carne da Boutique da Carne é rastreada do momento do abate até chegar ao consumidor. Na identificação que fica em cima do balcão da loja, você confere os dados sobre o animal, a data do abate e o produtor! É o "RG" da carne que esta sendo vendida. Aliás, vale lembrar que na Mercadoteca o consumidor encontra o bife de kobe, da raça Wagiu, que é considerada a carne mais suculenta e saborosa do mundo.
  • Tem padaria na Mercadoteca! A Doce Fado prepara pães incríveis, assados na hora, com fermentação natural e todo o talento que uma padaria legitimamente portuguesa pode oferecer. E, somando esse talento aos 30 minutos de cortesia no estacionamento (item 1), passar na Mercadoteca "só pra comprar pão" faz sentido, sim!

Sobre a Mercadoteca

Inaugurada em novembro de 2015, em Curitiba, a Mercadoteca tem sido uma das principais opções para quem busca o melhor da gastronomia local. Lá, encontram-se deliciosas opções de refeições, sobremesas e bebidas, além de pratos típicos e sanduíches, tanto para consumo no local quanto para a viagem. O pátio oferece acomodações confortáveis e descoladas, com espaço kids e muito charme. No estacionamento, são 80 vagas, com funcionamento gratuito das 10h às 11h30, e 30 minutos de cortesia nos demais períodos do dia. Além da gastronomia, a Mercadoteca oferece um amplo leque de itens de panificação, açougue, peixaria, hortifruti, flores, entre outros. O empreendimento foi montado nos moldes dos mercados locais que são referência em todo o mundo, atraindo famílias e amantes da gastronomia para passeios de fim de semana, confraternizações, almoços rápidos no meio do expediente (combinando produtos das diferentes lojas) ou uma visitinha para comprar pão e aquele ingrediente "de última hora" que está faltando em casa. São muitas as opções "to go"!

www.mercadoteca.com.br

www.facebook.com/mercadoteca

www.instagram.com/mercadoteca/

 

 

 

Categoria: Agenda, Sobre a cidade
Comentários (0)

Boddingtons agora no Empório da Cerveja

Publicado por Guia Amo Curitiba em 16/07/2016 às 00h01

Cerveja

Os apreciadores de uma boa gelada acabam de ganhar mais uma opção no estilo Cream Ale. Já está disponível no Empório da Cerveja, maior loja online de bebidas do Brasil, a Boddingtons, uma cerveja de aroma balanceada, sabor levemente amargo e que não deixa de lado a refrescância.

A Boddingtons de 400 ml é uma autêntica Cream Ale da Inglaterra, conhecida como o creme de Manchester, de cor dourada e uma espuma espessa.

 

Camarão, salmão defumado, ostras, bacalhau, salada de folhas são os acompanhamentos mais indicados para degustar a sua Boddingtons, ideal para ser consumida a 7 graus. 

 

O Empório da Cerveja possui à disposição centenas de rótulos e acessórios como taças, baldes e até mesas e cadeiras para garantir que não falte cerveja e nem infra para receber os amigos em casa.

 

Você também pode receber sua cerveja favorita todo mês fazendo parte dos Clubes do Empório. São cinco opções: Budweiser, Stella Artois, Original, Corona e o exclusivo clube Wäls MadLab. Basta escolher a data de assinatura e seu pacote preferido e as cervejas serão enviadas todos os meses para a sua casa e com descontos especiais.

 

Conheça o Empório Da Cerveja, um novo jeito de pedir cerveja: www.emporiodacerveja.com.br.

 

 

 

Categoria: Sobre a cidade, Variedades
Comentários (0)

Museu Ferroviário abre biblioteca

Publicado por Guia Amo Curitiba em 29/06/2016 às 00h01

Museu Ferroviário abre biblioteca dentro da locomotiva Maria Fumaça

Durante toda a semana, ocorrerá um circuito de contação de histórias gratuito na nova biblioteca do museu, localizado no Shopping Estação.

fumaça

 

Maria Fumaça, original de 1908, abriga a nova biblioteca. Foto: Priscilla Fiédler. 

O Museu Ferroviário acaba de inaugurar uma biblioteca dentro da locomotiva Maria Fumaça, original de 1908, que faz parte do acervo do museu, localizado no Shopping Estação. O espaço possui quase cinco mil títulos, entre documentos, livros técnicos e periódicos, que contam a história da Antiga Estação Ferroviária, que ligava Curitiba à Paranaguá no período entre 1885 e 1972.

A biblioteca funciona de segunda à sexta-feira, das 13h às 19h, apenas para consulta local. Empréstimos não são permitidos, pois todo o acervo é histórico.

Semana de contação de história

Para celebrar a inauguração da biblioteca, o Museu Ferroviário promove um circuito de contação de histórias gratuito, que começou ontem, terça-feira (28/7) até sexta-feira (1/7), às 15h, voltado para crianças de até 10 anos.

A contadora de histórias Adriane Zeni irá reavivar as grandes fábulas de diferentes países do mundo e transportar os pequenos para o mágico universo das estradas de ferro.

Sobre o Museu Ferroviário

maria

Estação Ferroviária ligava Curitiba à Paranaguá. Foto: Priscilla Fiédler. 

O Museu Ferroviário abriga a Antiga Estação Ferroviária de Curitiba e é o único museu do Brasil instalado dentro de um shopping, o Shopping Estação. Além da locomotiva Maria Fumaça, onde foi inaugurada a biblioteca, o museu possui um acervo com mais de 600 peças originais das ferrovias, como mobiliários, telefones, telégrafos apitos, chapéus e sinos. 

curitiba

 

Categoria: Sobre a cidade, Variedades
Comentários (0)

Centro Cultural Teatro Guaíra agenda passeios para público

Publicado por Guia Amo Curitiba em 27/06/2016 às 00h01

Centro Cultural Teatro Guaíra agenda passeios para público conhecer bastidores e história

Guaíra

Visitantes percorrem dois dos maiores auditórios e conhecem a história e bastidores do teatro

GuaíraPode ser feito durante o ano, em qualquer horário e é gratuito. Este é o passeio guiado oferecido ao público pelo Centro Cultural Teatro Guaíra às instalações do prédio central. As visitas devem ser agendadas.

De segunda a sexta, o setor de preservação e memória recebe grupos de estudantes, arquitetos e turistas para visitas que duram cerca de uma hora.

O trajeto começa pelo segundo balcão do auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão), com a história de criação do Centro Cultural Teatro Guaíra. São apresentadas referências histórias, arquitetônicas e artísticas como do painel do artista paranaense Poty Lazzarotto, que está no frontão da entrada do Guairão. Em algumas visitas pode-se ver outra obra do artista, que é a pintura na cortina corta-fogo, que isola o palco do Guairão da plateia, mas nem sempre esta cortina está abaixada.

O passeio continua pela plateia, palco e coxias do Guairão e, em seguida, os visitantes são guiados para o auditório Salvador de Ferrante (Guairinha).

Durante o trajeto é apresentada a composição artística do CCTG, que são os corpos estáveis, e que inclui a Orquestra Sinfônica do Paraná, Balé TeatroGuaíra Guaíra, Escola de Dança Teatro Guaíra e G2 Cia de Dança. Estes grupos apresentam ao longo do ano concertos, balés e óperas e, para isto, são necessários figurinos e cenários, também feitos dentro do CCTG.

Há ainda montagens pontuais como as do Teatro de Comédia do Paraná e Festival de Bonecos, cujas produções também são feitas na casa.

Em caso de grupos menores e de possibilidade de atendimento, a visita é estendida ao guarda-roupa do CCTG que reúne cerca de 30 mil peças (figurinos de balé, de ópera e peças para empréstimos).

O agendamento das visitas deve ser feito pelo email diart@cctg.pr.gov.br

Histórico - Em 1939 o Theatro Guayrá (onde hoje é a Biblioteca Pública do Paraná) foi demolido e, ao mesmo tempo, começou a campanha pela Guaíraconstrução de um teatro oficial na cidade, liderada pela Academia Paranaense de Letras.

O projeto para a construção do teatro é escolhido no final dos anos 40 e a construção iniciada em 1952. Nesta década, o Paraná experimenta o apogeu da economia do mate e na região norte o início da expansão cafeeira a partir do estado de São Paulo. 
A economia em expansão aliada a um contexto político favorável, como foi o governo de Bento Munhoz da Rocha Netto, contribuíram para que a década de 50 seja para Curitiba um período de expressiva evolução cultural.

Além do Teatro Guaíra são idealizados outros tantos projetos, como  a Biblioteca Pública do Paraná e oGuaíra Centro Cívico.
O projeto arquitetônico do atual Centro Cultural Teatro Guaíra é do engenheiro Rubens Meister (1922 – 2009), um dos precursores da arquitetura moderna no Paraná e um dos responsáveis pela implantação do curso de Arquitetura na UFPR, em 1962.

Meister é também autor de prédios importantes como o Panteão dos Heróis da Lapa (1943), o auditório da Reitoria UFPR (1956), o Centro Politécnico (1956), o edifício Barão do Rio Branco (1958), a Prefeitura Municipal de Curitiba (1969), a Estação Rodoferroviária de Curitiba (1976), o Centro de Atividades do Sesc da Esquina (1985) e a restauração do Palácio Avenida (1990). 
A construção do Teatro Guaíra é iniciada em 1952 e em 1954 é inaugurado o primeiro de três auditórios que compõem o edifício: o auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), onde em 1955 começam as apresentações dos espetáculos.

O auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão), cuja inauguração estava prevista para 1971, é inaugurado em dezembro de 1974, depois de ser reconstruído após um incêndio em abril de 1970, que o deixou substancialmente destruído.
Em 28 de agosto de 1975 é inaugurado o último auditório, o Glauco Flores de Sá Brito (Mini), completando o projeto do complexo cultural.

 O espaço total dos auditórios passa a ser de 16.900 metros quadrados, com uma capacidade total de 2.757 lugares.

curitiba

 

 

Categoria: Agenda, Sobre a cidade
Comentários (0)

Museu Egípcio e Rosacruz passa a funcionar com novas normas

Publicado por Guia Amo Curitiba em 27/06/2016 às 00h01

Museu Egípcio e Rosacruz passa a funcionar com novas normas e em novos dias e horários

museu 

Medida foi tomada para adequar o museu com os horários de visitação dos demais museus da cidade

Por Emanuelle Spack

Por se tratar de um ponto turístico muito visitado em Curitiba, o Museu Egípcio e Rosacruz, mantido pela Ordem Rosacruz - AMORC, passa a abrir com museunovo horário nos sábados, e também abrirá aos domingos a partir do mês de julho deste ano. O horário de funcionamento do museu nesses dias será: sábado das 10h:00 às 17h:00; domingo da 09h às 12h. No mês de outubro o museu passa a abrir nos feriados também.            

 

De acordo com a supervisora cultural da Ordem Rosacruz – AMORC em Curitiba, Vivian Tedardi, essa mudança faz-se necessária devido à enorme quantidade de turistas que visitam as dependências da Ordem Rosacruz nesses dias. “Há algum tempo, pela procura que o museu tem tido, percebemos que precisávamos ampliar o horário de visitação. Assim, estendemos o horário de visita nos sábados e passaremos a abrir aos domingos para atender melhor o público que pode ter acesso aos espaços culturais apenas nos fins de semana”, explica Vivian.

Com as novas medidas, o museu passa a cobrar um valor simbólico de entrada: R$ 5,00 inteira; R$ 3,00 meia; e R$ 1,00 para visitas escolares monitoradas. “Face à necessidade de custear despesas fixas como luz, limpeza, manutenção e preservação, bem como os recursos humanos, o Museu Egípcio passará a cobrar ingressos a partir de 1º de julho deste ano. Esta medida fez-se inadiável frente a crescente procura pelo acesso à visitação”, esclarece Vivian. 

Outra questão que pesou na decisão foi o relato dos alunos que fazem a visita escolar monitorada no museu. Muitos pais e familiares vêm até o museu no fim de semana depois que os filhos contam como foi a visita com a escola. A curiosidade e o conhecimento na cultura egípcia despertam a vontade da criança em voltar ao museu com seus pais para contar a eles aquilo que aprenderam na aula monitorada. “A maioria das visitações dos sábados é formada por famílias, geralmente pais com crianças pequenas que vieram com a escola e gostaram muito do passeio ou então são curiosas sobre Egito Antigo. Desde que o museu abriu em sua nova sede ele ganhou mais visibilidade e, portanto, o número de visitantes aumentou bastante”, explicamuseu Ewerson Thiago da Silva Dubiela, responsável pelo museu.

Este ano o Museu Egípcio troca sua exposição e o contexto com novas peças. No mês de outubro, durante a XXIV Convenção Nacional Rosacruz, será aberta a XV Exposição de longa duração do museu com o tema “A Literatura no Egito Antigo”. Ela ficará aberta para visitação até o mês de agosto de 2018. “Em nossas exposições procuramos sempre abordar um assunto no qual possamos conhecer o Egito Antigo, porém sob um novo olhar. Para esta nova exposição pensamos em mostrar a cultura egípcia antiga através da sua literatura, não apenas mitológica (que é a mais conhecida), mas a partir das Instruções que organizaram e que colaboraram para a educação de jovens príncipes e outros membros da sociedade egípcia”, contam Ewerson e Vivian.

O Museu Egípcio também tem outros atrativos para seu público. Ele conta com uma lojinha de souvenirs. Nela o visitante pode levar para casa um objeto que lembre o museu ou presentear alguém com peças como estatuetas de deuses egípcios, chaveiros, imãs de geladeira com desenhos egípcios, camisetas com a logo do museu, estojo, nécessaire, ecobag com emblemas egípcios e réplicas de estátuas egípcias. Os valores custam entre R$15,00 e R$500,00. “Quem vem ao museu gosta de levar um pouquinho do local que acabou de visitar e os produtos vendidos na loja aproximam as pessoas do universo egípcio que acabaram de conhecer”, diz Vivian. Outra atividade que o museu realiza são as oficinas de férias para as crianças. Desde janeiro de 2014 são oferecidas atividades educativas relacionadas à exposição do museu. Ewerson conta que, além da visita guiada, tem atividades de pintura, de confecção de objetos e alguns desafios. “São realizadas, geralmente, nas férias de verão, em janeiro e podem participar crianças de 05 a 12 anos, porém as inscrições precisam ser realizadas com antecedência”. O valor para participar das oficinas é de R$10,00.

 

Serviço

Local: Museu Egípcio e Rosacruz

Endereço: Rua Nicarágua, 2620 - Bacacheri - 82515-260 - Curitiba, Paraná.

Entrada:

R$ 5,00 inteira;

R$ 3,00 meia (estudantes rosacruzes, crianças até 12 anos, idosos, estudantes, professores mediante documento comprovatório, doadores de sangue e pessoas com necessidades especiais);

R$ 1,00 visitas escolares monitoradas.

Horário:

De segunda a sexta-feira das 08h às 12h e das 13h às 17h:30;

Sábados das 10h:00 às 17h:00; Domingos da 09h às 12h.

*Haverá horário de acesso, sempre meia hora antes do museu fechar.

Mais informações: urci.org.br/museuegipcioerosacruz/

curitiba

Categoria: Sobre a cidade, Variedades
Comentários (0)

AMORC celebra 60 anos

Publicado por Guia Amo Curitiba em 07/05/2016 às 00h01

Ordem Rosacruz – AMORC celebra 60 anos no Brasil e países de língua portuguesa

AMORC

 

 

AMORCUma escola mística cujo propósito é auxiliar no desenvolvimento humano, a Ordem Rosacruz – AMORC é uma filosofia de vida que reúne pessoas de todas as crenças em seu quadro de membros, cultivando a fraternidade entre as pessoas. No dia 9 de maio ela comemora 60 anos de atividade no Brasil e em países onde o português é o idioma oficial.

Dividida por jurisdições idiomáticas, esta fraternidade tem suas raízes no Egito Antigo, remontando ao ano 1500 a.C. Através de um sistema comprovado de ensino à distância, transmite sua sabedoria a seus afiliados por meio de Monografias Oficiais, cobrindo misticismo, ciência, filosofia e cultura, com atenção especial a exercícios práticos em todos esses campos. Promove a paz no mundo por meio do estabelecimento da paz individual, pois entende que não haverá um mundo melhor sem seres humanos melhores.

A data não poderia passar em branco, e no dia 9 de maio o Bosque Rosacruz será palco de uma grande comemoração. “Uma homenagem a todos que colaboraram de alguma forma com a história da Grande Loja de Língua Portuguesa”, diz o Grande Mestre da jurisdição de língua portuguesa da Ordem Rosacruz, Hélio de Moraes e Marques.

O evento terá atividades exclusivas para os membros, afinal são eles que mantêm a Ordem Rosacruz ativa de geração em geração. Mas os amigos da AMORC e o público em geral também poderão fazer parte dessa celebração. “Nossa Grande Loja completa 60 anos de existência com muitas realizações de natureza cultural e mística, sempre visando atender os membros de nossa Ordem e a sociedade em geral. Enriquecer-se de conhecimento, sobretudo quando o mesmo está vinculado à busca espiritual, é preparar-se para a vida”, comenta Hélio.

Para que este seja um grande dia, as festividades terão uma cerimônia cívica com hasteamento de bandeiras e a execução do Hino Nacional em frente ao Auditório H. Spencer Lewis. Uma convocação ritualística e um ritual do Conselho de Solace, privativos para os membros da Ordem, serão realizados no Grande Templo. Além disso, haverá um show artístico com o grupo Wandula Quartet e com a cantora Edith de Camargo, que interpretará sucessos da saudosa rosacruz Édith Piaf.

Será um momento único. Um dia mais que especial para se festejar com os rosacruzes, com a comunidade e com seus colaboradores. Faça parte você também! Venha celebrar conosco o compromisso constante de perpetuar a Tradição Mística e cultivar a fraternidade.

 AMORC

Serviço

Evento: Comemoração de 60 anos da Ordem Rosacruz – AMORC  

Data: 9 de maio de 2016

Local: Ordem Rosacruz – AMORC

Endereço: Rua Nicarágua, 2620 - Bacacheri - 82515-260 - Curitiba, Paraná.

Inscrições: através do site da AMORC

Horário: das 09h às 17h.

Mais informações: www.amorc.org.br

Curitiba

 

Categoria: Agenda, Passeios Culturais, Sobre a cidade
Comentários (0)

Único no Brasil, Totem Internacional da Paz

Publicado por Guia Amo Curitiba em 06/05/2016 às 00h01

O Obelisco também encontra-se em locais como as pirâmides do Egito e o Vaticano

totem“Que a Paz Prevaleça na Terra”. Com esta frase foi lançado no Japão, logo após a Segunda Guerra Mundial e a bomba atômica sobre Hiroshima e Nagasaki, o “Totem da Paz”, iniciativa do professor Masahisa Goi, humanitário e pacifista japonês.

Após constatar as dores incalculáveis da guerra, o Sr. Goi sentiu que o ser humano necessitava de um novo significado de conforto, cura e apoio. Criou a Fundação Goi e o The World Peace Prayer Society, Sociedade Mundial para a Paz e Prece, com o intuito de fomentar a paz no mundo. E surgiu a ideia de espalhar sobre o planeta Totens da Paz, como um lembrete constante para os homens da necessidade de não-violência no mundo.

Também conhecido como “Poste da Paz”, o monumento consiste de um obelisco branco com a frase “Que a Paz Prevaleça na Terra”, inscrita em suas quatro faces: na língua nativa do país de instalação e em inglês, japonês e espanhol. Dentro dele estão inúmeros “mantras” ou mensagens de paz.

Na primavera do ano 2000 um desses Totens foi instalado em Curitiba por representantes da Fundação Goi, emtotem visita especial à cidade. À época o Totem já estava estabelecido em 47 países. Na Capital do Paraná o local escolhido foi a Faculdade Espírita, que em solenidade apropriada teve o Toten inaugurado em seu jardim principal, onde ainda se encontra. É o único instalado no Brasil.

Os motivos para a escolha da instituição foram suas propostas educacionais inovadoras, focadas em uma educação de valores humanos universais, de visão holística e ecumênica, bem como o trabalho pioneiro de seus fundadores, o casal de professores curitibanos Octávio Melchíadas Ulysséa e Neyda Nerbass Ulysséia, reconhecido internacionalmente. “Para nós, da Faculdade Espírita, é uma grande honra sediar o Totem da Paz. Ele reflete bem os ideais que defendemos na instituição. Queremos que mais pessoas venham conhecer o totem e meditar junto a ele, pois paz é o que o mundo mais necessita hoje”, conclui Neyda Ulisseya.

Atualmente existem Totens da Paz espalhados pelo mundo, em todos os continentes, cobrindo cerca de 180 países. Foram instalados, por exemplo, na planície de Guise, Egito, junto às célebres pirâmides; no Vaticano, à época do Papa João Paulo II, o qual participou pessoalmente do evento; na Índia, nas comunidades do Dalai Lama e de Madre Tereza de Calcutá; no norte magnético da Terra; no epicentro da bomba de Hiroshima, no Japão, bem como em diversos locais significativos do mundo.

Desde sua instalação em Curitiba, o Totem é visitado por muitas pessoas, ainda que parte da população o desconheça.  A Faculdade Espírita mantém-no com cuidado e disponibiliza livremente a visitação. Trata-se de um símbolo poderoso para uma época conturbada. Vale a pena conhecê-lo. 

Serviço
Faculdade Espírita - Rua Tobias de Macedo Júnior, 246 - Santo Inácio, Curitiba - PR.

Telefone: (41) 3155-7117   (41) 9941-2363

Mais informações: www.faculdadeespirita.com.br/

Fundação Goi – www.worldpeace.org/activities_peacepoleproject.html

Curitiba

Categoria: Sobre a cidade
Comentários (0)

Mercadoteca funcionará normalmente no feriado

Publicado por Guia Amo Curitiba em 29/04/2016 às 00h01

Mercadoteca funcionará normalmente durante o feriado de 1º de maio

O horário vai das 10h às 19h. O estacionamento é gratuito das 10h às 11h30, com 30 minutos de cortesia nos demais horários.

Mercadoteca

 

No próximo domingo (1º), quando se comemora o Dia do Trabalhador e boa parte do comércio fecha, a Mercadoteca estará aberta para compras e lazer, das 10h às 19h. O local oferece um amplo leque de itens de panificação, açougue, peixaria, hortifruti e ingredientes "de última hora" - aqueles que é preciso sair para comprar com urgência, durante a preparação da comida em casa. "Não é porque é feriado que a vizinhança vai ficar sem pão quentinho, flores para enfeitar a mesa de domingo ou qualquer item do dia a dia", diz o gerente da Mercadoteca, Marcelo Haro.

Interessados em almoçar fora de casa também encontrarão deliciosas opções de refeições, sobremesas e bebidas, além de pratos típicos e sanduíches. O Pátio da Mercadoteca oferece acomodações aos moldes dos mais tradicionais mercados da Europa, além de espaço kids e ambientes descolados para um bate-papo com amigos. No estacionamento, são 80 vagas, com funcionamento gratuito das 10h às 11h30 e 30 minutos de cortesia nos demais períodos do dia.

Para mais informações, acesse www.mercadoteca.com.br.

Curitiba

 

Categoria: Notícias, Sobre a cidade
Comentários (0)

RPC lança campanha '#CuritibaQueEuAmo'

Publicado por Guia Amo Curitiba em 31/03/2016 às 00h01

CuritibaQueEuAmo

Peças exploram a evolução da cidade sob o olhar de seus moradores

CuritibaQueEuAmoTodos os dias Curitiba é palco de grandes momentos. Nascimentos, casamentos, confraternizações familiares, passeios com os amigos que ficam eternizados na memória. E foi para inspirar todos os curitibanos (de nascença e de coração) que a RPC lançou a campanha "#CuritibaQueEuAmo".

A ideia é incentivar o público a abrir o seu álbum de fotografias, encontrar um registro antigo e reproduzi-lo e, assim, notar que a paisagem mudou, mas a essência de Curitiba, não. Para participar, basta postar o resultado nas redes sociais, em modo público, com a tag #CuritibaQueEuAmo.

Veja algumas peças:

Viviane Mocelin conheceu a Praça 19 de Dezembro nos anos 70. Na época, ela tinha 11 anos, morava no bairro Bacacheri e só tinha acesso ao centro de Curitiba quando ia ao médico com a mãe. Numa dessas ocasiões, viu a estátua do homem nu pela janela do ônibus e ficou admirada. Acabou pedindo ao pai para levar a família até o local, no domingo, depois da missa. Na fotografia, Viviane (de laranja) aparece ao lado dos três irmãos mais novos, em 1973. Os anos se passaram e muita coisa mudou. Hoje, ela é uma professora de arte de 54 anos. Há alguns dias, voltou com a família para reproduzir o clique e ficou emocionada. "Agora, a cidade tem mais prédios, é mais arborizada, mas a praça continua a mesma", avalia. E essa é a Curitiba que ela ama.

Na década de 90, o pai do fotógrafo Augusto Pavani tinha uma lambreta. Seu filho, que era pequenininho, na época, ouvia o ronco do motor e já corria dar uma volta com o avô, lá no bairro Pinheirinho. Foi essa bela memória que Pavani registrou, em 1996, na rua Alberto Schweitzer. Hoje, ele diz de boca cheia: "Curitiba faz parte da história dos meus filhos".

 

Informações para a imprensa:

Comunicação Institucional/ Assessoria de Imprensa GRPCOM

Raquel Leite: (41) 3321-5863/ 9918-1426

raquelp@grpcom.com.br

CuritibaQueEuAmo

 

Categoria: Sobre a cidade
Comentários (0)

left show tsN fwR fsN|left tsN fwR|left show fwR tsN bsd b01s|bnull||image-wrap|news c05|fsN normalcase tsN fwR bsd b01|b01 c05 bsd|login news normalcase c05 fwB|tsN normalcase fwR bsd b01|normalcase fwR c05|content-inner||