Teatro

Festival EnCena de Jacarezinho

Publicado por Guia Amo Curitiba em 04/08/2016 às 18h00

G2 Cia de Dança abre 12º Festival EnCena de Jacarezinho

Neste sábado (6), o espetáculo La Cena , da companhia G2 Cia de Dança, abre o 12º Festival EnCena, de Jacarezinho

 

O G2 Cia de Dança fará a abertura do 12º Festival EnCena, de Jacarezinho (norte pioneiro do Paraná), neste sábado (6), às 20h30, no Teatro do CAT. Ingressos a R$10,00 e R$5,00. O Festival acontece de 6 a 14 de agosto e terá 10 espetáculos de grupos do Paraná, Pernambuco e São Paulo. Há também apresentações gratuitas na programação.

A coreógrafa e diretora do espetáculo La Cena, Cleide Piaseck, inspirou-se nos contos e personagens de Hoffmann (Quebra-Nozes & Camundongo, Rei e o Homem de Areia); de Neil Gaiman (Sandman) e Serguei Diaguilev (Ballets Russes).

La Cena conta a história de um grupo de empregados contratados para trabalhar na mansão do Sr. Stahlbaum, na preparação da festa de fim de ano. Após alguns incidentes no local de trabalho, todos mergulham em um sono profundo o que despertaos desejos mais secretos e inconfessáveis pesadelos.

O G2 Cia de Dança é um dos corpos estáveis (junto com a Orquestra Sinfônica do Paraná e Balé Teatro Guaíra) do Centro Cultural Teatro Guaíra.

Ficha técnica:

Texto, direção e criação de sonoplastia: Cleide Piasecki. Primeiro assistente de direção: Fernando Bachstein. Pesquisa:Melissa Giowanella. Coreografia: Cleide Piasecki e G2 Cia de Dança. Iluminação: Diego Bertazzo. Cenários e Figurinos:Ricardo Garanhani. Produção de Sonoplastia: Genderless Produções Artísticas.

Serviço

La Cena G2 Cia de Dança

Dia 6 de agosto às 20h30

Ingressos R$10,00 e R$5,00

 

Teatro do CAT

Av. Getúlio Vargas, 962

Jacarezinho / Paraná

 

 

 

 

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

Ave Lola prepara nova temporada de Tchekhov

Publicado por Guia Amo Curitiba em 01/08/2016 às 00h01

Após sucesso das turnês por São Paulo e Amazonas, e a pedido do público, o espetáculo volta a ser encenado em Curitiba

ave lola

A Trupe de Teatro Ave Lola se prepara para retornar ao palco, no dia 4 de agosto, para mais uma temporada de Tchekhov em Curitiba - a quarta, desde a sua estreia, em 2013. Além de atender a pedidos do público, a retomada da obra acontece após o grande sucesso do projeto Ave Lola Rumo ao Rio Negro, que em 2015 levou a peça ao Teatro Amazonas, em Manaus, e emocionou tanto espectadores quanto os integrantes da companhia.

"Apesar de termos lotado a casa nas temporadas anteriores, recebemos muitos pedidos de pessoas que não puderam ver o espetáculo, ou que gostariam de repetir a experiência. Isso, somado à emoção da peça - que trata da humanidade e das relações interpessoais em diferentes situações da vida -, nos convenceu a encenar o texto mais uma vez", conta a autora e diretora, Ana Rosa Tezza.

A estreia da nova temporada de Tchekhov está marcada para o dia 4 de agosto, às 20h, na Ave Lola Espaço de Criação. O espetáculo fica em cartaz até o dia 28 de agosto e será exibido nas quartas, quintas e sextas-feiras, às 20h, e nos sábados e domingos, às 19h. Os ingressos não têm valor fixo, já que o sistema de pagamento é o Pague Quanto Vale (cada espectador decide quanto quer pagar pela apresentação). Reservas podem ser feitas para todas as seções (com limite total de 20 lugares) pelo site da Ave Lola. O restante das vagas tem venda aberta até o horário do espetáculo, por ordem de chegada. É recomendado chegar uma hora antes para aqueles sem reserva.

A casa abre sempre com uma hora de antecedência e recebe o público com uma opção de jantar totalmente adaptada ao tema da peça: strogonoff de carne (com uma opção vegetariana, de berinjela e abobrinha), acompanhado de arroz e batata-palha. Nas quartas, quintas e sextas, a comida é servida antes do espetáculo. Aos sábados e domingos, o público pode jantar antes e depois da apresentação.

Sobre o espetáculo

Ambientado no universo do escritor e dramaturgo russo Anton Tchekhov, o espetáculo trata da humanidade e das relações interpessoais em diferentes situações propostas pela vida. A obra traz ao palco uma Rússia do final da década de 80 do século XIX, momento no qual a inquietação política e artística estava em evidência. O primeiro ato nasce da indagação de quem seria e de onde viria Aniuta, personagem de um dos contos de Tchekhov. Assim a peça retrata a saga imaginária da jovem cigana, que chega à cidade de Moscou depois de longa aventura. Já o segundo ato é criado a partir de cartas trocadas entre Tchekhov e seus companheiros artistas, que neste período lutavam pela criação do Teatro de Artes de Moscou.

Antes de retornar ao palco em 2016, Tchekhov esteve por quatro temporadas no Ave Lola Espaço de Criação, em Curitiba, nos anos de 2013, 2014 e 2015. Também passou pelo Sesc Santana, em São Paulo (2014), e teve apresentações nos festivais EnCena (Jacarezinho, 2014), Mirada (Santos, 2014) e FIT (São José do Rio Preto, 2015). Em outubro e novembro de 2015, aconteceram apresentações de Tchekhov em Manaus, por meio do projeto Ave Lola Rumo ao Rio Negro. 

 

Serviço:

Estreia: 4 de agosto, às 20h.

Temporada: de 4 de agosto a 28 de agosto.

Horários: quartas, quintas e sextas, às 20h; sábados e domingos, às 19h.

Local: Ave Lola Espaço de Criação.

End: Rua Portugal, 339, São Francisco - Curitiba/PR.

Mais informações: www.avelola.net.br

 

Ficha técnica da obra

Atores e atrizes: Evandro Santiago, como Yuri, Boris e Konstantin Stanislaviski. Helena Burmann Tezza, como Liuba. Janine de Campos, como Aniuta e Olga Knipper. Marcelo Rodrigues, como Ivanovitch, Anton Tchekhov e Nemeróvitch-Dântchenko. Regina Bastos, como Iago e Arkadna. Giovana de Liz, como Katia e Ana. Kauê Persona, como Chapula, Vladimir e Anton Tchekhov. Vida Santos, como Babushka, Pavlov (Guarda I) e Vera.

Músicos: Gabriel Schwartz, como Piotr, ou Fabrício Amaral, como Dimitri. Mateus Ferrari, como Nicanor.

Texto e direção da obra: Ana Rosa Tezza.

Composição musical: Jean-Jacques Lemêtre

Figurinos: Cristine Conde e Luciana Falcon.

Assistência de figurinos: Adriana Madeira.

Execução de figurinos: Ateliê Benvindo Valente e Maria Guarize.

Concepção de Cenário: Ana Rosa Tezza e Felipe Guerra.

Cenotécnica: Proscenium.

Cenografia: Aorélio Domingues.

Artista plástica convidada: Sandra Hiromoto.

Painel do cenário: Márcio Cavalheiro.

Iluminação e técnica de luz: Rodrigo Ziolkowski

Operação de luz: Rodrigo Ziolkowski 

Maquiagem e adereços: A trupe

Cabelos e perucas: Mozart Machado

Orientação teórica: Rogério Toscano

Programação visual: Mateus Ferrari

Cozinha da Ave Lola: Laura Tezza

Realização: Ave Lola e as Meninas Produções Artísticas

 

 

 

 

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

Divulgado resultado de ocupação dos auditórios

Publicado por Guia Amo Curitiba em 27/07/2016 às 00h01

Divulgado resultado de ocupação dos auditórios do Centro Cultural Teatro Guaíra 

Serão duas peças infantis e quatro adultas que estão em cartaz neste segundo semestre 

O Centro Cultural Teatro Guaíra divulga o resultado do edital de ocupação dos auditórios Salvador de Ferrante e Glauco Flores de Sá Brito, e do Teatro José Maria dos Santos para o segundo semestre de 2016.

Os espetáculos selecionados terão até 15 dias, após a divulgação do resultado, para firmar contrato de cessão de auditório com o CCTG.

Para o auditório Salvador de Ferrante (Guairinha) foi selecionado Normam, Comedor de Livros, espetáculo infantil da ST produções Artísticas, no período de 25 a 30 de outubro.

No auditório Glauco Flores de Sá Brito (Mini), espetáculo infantil, Boa Noite, produção da Universidade Livre da Cultura, no período de 4 a 16 de outubro.

Ainda no Miniauditório, serão apresentados os espetáculos adultos Fatal (de Pedro Cordeiro, de 1 a 20 de novembro), e Melhor ir Mais Cedo Pular da Janela (da Manhê Produções, de 29 de novembro a 18 de dezembro).

No Teatro José Maria Santos, o grupo Antropofocus apresentará No Dia Seguinte - a quase história da TV brasileira, de 13 de setembro a 2 de outubro. E a Vão Livre Produções Artísticas apresentará A Noite Antes da Floresta, de 15 de novembro a 4 de dezembro.

 

 

 

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

Teatro Fernanda Montenegro apresenta o espetáculo Boca Rosa

Publicado por Guia Amo Curitiba em 20/07/2016 às 00h01

Teatro Fernanda Montenegro apresenta o espetáculo Boca Rosa, com a blogueira e fenômeno da internet Bianca Andrade

A peça, que tem apresentação única neste sábado (23), aborda questões no universo feminino, além da relação pais e filhos e outros temas

teatro

 

O Teatro Fernanda Montenegro recebe neste sábado (23), em apresentação única, o espetáculo Boca Rosa, baseado no blog homônimo de Bianca Andrade, uma das blogueiras mais acessadas do país, que aos 21 anos contabiliza 7 milhões de seguidores nas redes sociais. “Vamos falar de temas sérios como bullying, relação entre pais e filhos, descoberta do amor, relacionamentos, empoderamento feminino e outras questões do universo das mulheres”, conta ela.

É a primeira peça no Brasil que aborda a vida de uma blogueira. O espetáculo tem a assinatura de dois nomes de peso do mundo teen: os escritores e diretores  Afra Gomes e Leandro Goulart, conhecidos por sucessos juvenis como “Garotos” e “Meninos e Meninas”. O trabalho já é um sucesso em todo país - no Rio de Janeiro, os ingressos esgotaram e houve sessão extra.

 

Serviço:

Local: Teatro Fernanda Montenegro -  Rua Coronel Dulcídio 517, Shopping Novo Batel.

Data: 23 de julho, às 17h

Valor:  R$ 90,00 (inteira) e R$ 45 (meia) www.ingressorapido.com.br

Classificação Livre

 

Ficha Técnica:

Elenco: Bianca Andrade - Boca Rosa e Bia Guedes - Betina

Direção e autores: Afra Gomes e Leandro Goulart

Figurino: Filomena Mancuzo

Cenário: Nello Marrese

Preparador de voz: Jorge Maia

Preparadora de corpo e Coreógrafa: Anna Magdalena

Gerente de produção: Javier Rubin

Realização: Boca Rosa Produções e Master Mídia

 

 

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

O que fazer se o mundo acabar?

Publicado por Guia Amo Curitiba em 19/07/2016 às 00h01

Este é o ponto de partida, sob a ótica de uma equipe de jornalistas, da peça Tragédia: uma tragédia, em cartaz de 21 a 24 de julho, na Caixa Cultural, em Curitiba

Após uma tarde em que o sol se pôs para sempre, aparentemente, uma emissora de televisão envia repórteres às ruas para esclarecer o fato apocalíptico. No meio da noite que parece ser eterna, os jornalistas enfrentam seus medos e deixam temores pessoais falarem mais alto do que o dever de explicar o que parece ser inexplicável.

Este é o enredo da peça Tragédia: uma tragédia, texto do dramaturgo norte-americano Will Eno, com direção de Carolina Mendonça, que estará em cartaz de 21 a 24 de julho, na Caixa Cultural, em Curitiba. No elenco estão os atores Amanda Lyra, Carolina Bianchi, Rodrigo Bolzan, Rodrigo Andreolli e Zemannuel Piñero.

O assunto é inquietante, mas a dramaturgia forte de Eno chamou a atenção da diretora. O âncora do telejornal e três repórteres permanecem no ar tentando explicar o inexplicável. Conforme a noite avança e a possibilidade do fim do mundo ser real, os medos e anseios pessoais dos jornalistas tomam conta da transmissão. O texto, no entanto, não deixa claro se a luz de fato não voltará ou se o mundo está vivenciando apenas o cíclico, uma noite como outra qualquer.

 “O que esperar quando a humanidade se depara com o caos, o fim de todas as referências conhecidas? Uma equipe de jornalistas é capaz de identificar isto?”, questiona duplamente Carolina.

Segundo o autor, Will Eno, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, “porque temos medo, precisamos ter a sensação de que entendemos e controlamos todas as coisas. A peça sugere que, às vezes, talvez seja melhor apenas olhar e sentir do que pensar e falar.”  

Tragédia: uma tragédia começou a ser produzida no Brasil em 2013 e teve a primeira montagem em 2014, no Sesc Pompéia (SP), durante o conturbado período eleitoral daquele ano. A peça volta a ser apresentada em 2016 em Curitiba, Brasília e Rio de Janeiro no momento pelo qual o Brasil também enfrenta problemas políticos, econômicos e sociais. “Como imaginar o futuro quando não se sabe falar do presente? Às vezes é preciso ter coragem de olhar para a escuridão e aceitar que existem coisas sobre as quais nós não sabemos ainda. Talvez a peça seja uma tentativa de observar e escutar o que está ao nosso redor e isto, em si, já é uma ação”, afirma.

Estudo - para ampliar a imagem do comportamento profissional de jornalistas, personagens da trama, a equipe assistiu a várias matérias, principalmente, de situações extremas, como a de 11 de setembro, quando, inicialmente, ninguém sabia a dimensão dos fatos. “Observamos as reações de muitos jornalistas em coberturas de fatos extremos. Em muitos casos foi difícil para eles manter a distância profissional. Em diferentes momentos, o desconhecido afeta a todos”.

Se coberturas jornalísticas muitas vezes tomam ares de espetáculos (quanto maior a tragédia mais apelativa a apresentação dos fatos pode ser), como agir quando a dissolução do mundo como conhecemos se dá aos poucos de maneira quase imperceptível. “É importante olhar para o que não se compreende. Desde tempos remotos o ser humano tem medo do escuro, mas há beleza também na escuridão. Como lidar com o desconhecido?”, indaga a diretora.

O que começa como crítica à cobertura jornalística, ao longo do texto se transforma em análise sobre como o ser humano testemunha catástrofes e o que o faz seguir vivendo em meio à tragédia, no escuro.

Diretora - Carolina Mendonça, 31 anos, é formada em Direção Teatral pela ECA-USP e cursando o mestrado de Coreografia e Performance na Universidade de Giessen na Alemanha.

Ela transita entre a dança, teatro e performance. Foi artista residente e propositora do projeto LOTE edições #1 #2 e #3, coordenado por Cristian Duarte e contemplado três vezes pelo Programa de Fomento a Dança da Cidade de São Paulo.

Fez parte do programa Panorama Sur (Buenos Aires - 2015) Theatertreffen (Berlin - 2015) e DanceWEB (Viena – 2014). Trabalhou como assistente nos espetáculos Batucada, de Marcelo Evelin, uma co-produção do Kunsten Festival des Arts em Bruxelas (2014), apresentado em Frankfurt, Teresina, São Luís e no Festival Internacional de Curitiba; na Ópera Orfeu e Eurídice, direção de Antônio Araújo

e Alejandro Ahmed, realizada na Praça das Artes do Teatro Municipal (2012); e no espetáculo “Melancolia y Manifestaciones”, da diretora argentina Lola Arias, em Buenos Aires (2011).

Entre seus trabalhos destacam-se “Falling” (2016), que estreou no Festival Theatermaschine, em Giessen, e Carolina cumpriu temporada no Mousonturm, em Frankfurt, ambos na Alemanha.

“Tragédia: Uma Tragédia” fez temporada no Sesc Pompéia (2014) e em 2016 circula pela Caixa Cultural em Curitiba, Brasília e Rio de Janeiro.

Também estão no currículo da diretora: “Público”, performance para o projeto Programas Públicos do 18 Festival Videobrasil (2014); “Uma História Radicalmente Condensada da Vida Pós-Industrial”, contemplada pelo Prêmio Primeiras Obras do CCJ, apresentada na Mostra Sesc de Artes 2012 e contemplada pelo Prêmio Myrian Muniz de circulação por Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e Rio de Janeiro; “Valparaiso, um esboço”, na mostra Novos Diretores do Teatro da Vertigem (2011) e a performance “Muro em Diagonal - Metáforas Espaciais com Experiência Concreta, criada com Bruno Freire para a VERBO 09, na Galeria Vermelho.

Ficha técnica

Dramaturgia: Will Eno. Tradução: Amanda Lyra. Direção: Carolina Mendonça. Elenco: Amanda Lyra, Carolina Bianchi, Zemannuel Piñero, Rodrigo Bolzan e Rodrigo Andreolli. Cenário: Theo Craveiro. Iluminação: Lucia Koch e Carolina Mendonça. Operação de luz: Liça Bastos. Som: Miguel Caldas. Figurino: Daniel Lie. Produção: Aura Cunha e Ludmilla Picosque. Fotos Cris Lyra. Produção local: Isa Flores. Assessoria de imprensa: Mada Pereira.

 

Serviço

Tragédia: uma tragédia

De 21 a 24 de julho de 2016

Quinta a sábado, às 20h; domingo, às 19h

Não recomendado para menores de 14 anos

Ingressos: vendas a partir de 16 de julho. R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.

 

CAIXA Cultural Curitiba

Rua Conselheiro Laurindo, 280

Curitiba / PR

Bilheteria: (41) 2118-5111. De terça a sábado, das 12h às 20h, domingo, das 16h às 19h

 

 

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

Espetáculo Paixões Desenfreadas

Publicado por Guia Amo Curitiba em 11/07/2016 às 00h01

Espetáculo Paixões Desenfreadas no Estúdio Delírio, em Curitiba

Peça dirigida por Edson Bueno tem apresentações sextas, sábados e domingos a partir de 15 de julho

Diversos contos desenfreados e falsamente cômicos onde as paixões assumem a cena e provocam desfechos patéticos, trágicos e inusitados. Este é mote do espetáculo teatral “Paixões Desenfreadas”, do diretor Edson Bueno. A temporada de apresentações vai de 15 de julho a 21 de agosto, sempre nas sextas e sábados às 20h, e domingos às 18h, no Estúdio Delírio, localizado na Rua Saldanha da Gama, 69, no Centro de Curitiba. Os ingressos custam R$ 40 e R$ 20.

Os atores Diogo Biss, Luiz Carlos Pazello e Robysom Souza interpretam todos os personagens, femininos e masculinos, num espetáculo onde a palavra assume a cena e a atuação é a verdadeira razão do acontecimento teatral. “Há, em cada conto encenado, um desejo reprimido que, ao se transformar em acontecimento, provoca uma verdadeira revolução na vida de cada personagem. São os apaixonados traídos, traidores, violentos, doloridos, cômicos e desesperados. Histórias de vida que passam diante de nossos olhos, mas que não temos coragem de olhar com o devido apuro”, explica o diretor.

 

Serviço:
Espetáculo “Paixões Desenfreadas”
Dramaturgia e direção de Edson Bueno.
Elenco: Diogo Biss, Luiz Carlos Pazello e Robysom Souza.

Local: Estúdio Delírio. Rua Saldanha da Gama, 69 – Centro – Curitiba – PR (próximo do Museu do Expedicionário).
Temporada: de 15 de julho a 21 de agosto de 2016.
Sexta e sábado às 20h, domingo às 18 horas.
Ingresso: R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia) – Venda de ingressos no local.

Classificação: 14 anos
Duração: 100 minutos
Informações: grupodelirio@outlook.com.br e (41) 3016-3769 / 9693-1776.

 

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

Bita e os Animais e A Roupa Nova do Rei

Publicado por Guia Amo Curitiba em 09/07/2016 às 00h01

Bita e os Animais e A Roupa Nova do Rei sobem ao palco do Regina Vogue para férias escolares

Musicais infantis acontecem todos os finais de semana de julho a partir deste sábado

férias

"Bita e os Animais" se apresenta todos os sábados e domingos de julho, às 11h30.

O Teatro Regina Vogue, no Shopping Estação, leva ao palco dois musicais para a temporada de férias escolares: "Bita e os Animais", sucesso nas bilheterias de todo o país, e "A Roupa Nova do Rei", pela primeira vez em Curitiba. As duas montagens são da Regina Vogue Produções e começam hoje, sábado (9).

Depois de uma turnê nacional,  "Bita e os Animais" retorna ao palco de casa. A peça, inspirada na sensação infantil da televisão e internet "Mundo de Bita", é um convite à imaginação e faz uma viagem por diferentes mundos e pelos seres que vivem neles, como insetos, mamíferos e animaizinhos de lugares mais frios. A principal missão de Bita é fazer com que seus amiguinhos, Lila, Tito e Dan, tenham experiências de aprendizado de forma leve e atrativa. A peça é indicada para crianças de até 7 anos e acontece todos os sábados e domingos, às 11h30, até 31 de julho.

"A Roupa Nova do Rei" chega com uma proposta mais intimista e interativa, pois o público é convidado a participar do espetáculo. O Regina Vogue será transformado em um teatro de arena, com apenas 50 lugares dispostos no tablado. O musical narra a história de um rei egoísta que deseja ser o monarca mais bem vestido do mundo. Enquanto isso, quatro velhos instrumentos de costura ganham vida após anos esquecidos em meio a um amontoado de roupas velhas. O espetáculo é indicado para crianças a partir de 3 anos e acontece todos os  sábados e domingos,  às 16h, até 28 de agosto. 

 

Shopping Estação

Av. Sete de Setembro, 2.775, Rebouças - Curitiba (PR)

(41) 3094-5300

www.shoppingestacao.com.br

@shoppingestacao |www.facebook.com/ShoppingEstacao

 

Teatro Regina Vogue

(41) 2101- 8292 

www.reginavogue.com.br

 

Categoria: Férias, Teatro
Comentários (0)

20º Festival Espetacular de Teatro de Bonecos

Publicado por Guia Amo Curitiba em 08/07/2016 às 00h01

20º Festival Espetacular de Teatro de Bonecos leva grandes peças ao Shopping Estação

Entre dos dias 13 e 17 de julho, Teatro de Bonecos Dr. Botica recebe espetáculos a preços especiais de R$ 5 a R$ 10

teatro

O Patinho Feio estreia no dia 13. 

O Shopping Estação se transforma em palco do 20º Festival Espetacular de Teatro de Bonecos, um dos maiores e mais importantes em todo o país, entre os dias 13 e 17 de julho.

Os espetáculos acontecerão no Teatro de Bonecos Dr. Botica (piso L1), com preços especiais de R$ 5 (meia entrada) e R$ 10 (inteira), garantindo muita cultura e diversão para o público infantil nas  férias escolares.

Na quarta-feira (13), às 15h e às 17h, a Cia. Miiler (Curitiba -PR) apresenta "O Patinho Feio", com uma trama que aborda temas como a solidariedade e respeito às diferenças. A peça é baseada no clássico da literatura infantil de mesmo nome, e narra a história de um pequeno pato,  cuja feiura causa desprezo entre os animais da sua redondeza. Porém, com muito amor ele vence todas as adversidades do destino, conseguindo o respeito e admiração de todos.

"Florentine e Seus Encantamentos" trata da importância em auxiliar nos afazeres domésticos e a responsabilidade na tomada de decisões, na quinta-feira (14), às 15h e 17h. O Grupo Merengue (Curitiba-PR) dará vida à Vovó Florentina, uma senhora muito bondosa e que ajuda a todos com seus chás e conselhos. Pedrinho é curado pela avó e por isso, decide ajudá-la nas tarefas casa. Porém, ele desobedece Florentina e tenta fazer um encantamento, que dá errado, e somente ela poderá solucionar o problema.

teatro

A Margarida Curiosa Visita a Floresta Negra retorna aos palcos do teatro.

Na sexta-feira (15), também às 15h e 17h, a peça "A Margarida Curiosa Visita a Floresta Negra", fala sobre a amizade e coragem. Margarida é uma pequena flor que vive no jardim com as formiguinhas, borboletas e outros amiguinhos. Por trás dos muros do jardim, existe a grande floresta negra, onde todos têm medo de ir, mas Margarida é curiosa e desbrava este mundo enfrentando o desconhecido. A peça é do Prá Tu Vê Produções Artísticas (Curitiba -PR).

A poesia de Mario Quintana sobe ao palco no espetáculo "Gaiolas", da Cia. La Polilla Teatro de Bonecos (Paranaguá - PR), no sábado (16), às 13h, 15h e 17h. Um menino, que não sabia o que era ser passarinho, descobre a liberdade de voar e a prisão de uma paixão entre um sonho e a realidade.

Fechando a programação, no domingo (17), também às 13h, 15h e 17, "João Come Feijão" narra a história de como um ambulante se tornou o maior vendedor de feijões de todos os tempos. Com a ajuda do mascate de preciosidades, ele utiliza bugigangas da banca para narrar as aventuras do menino pobre que sonhava com dinheiro e poder.

A programação completa do Festival está disponível no site   www.teatroguaira.pr.gov.br.

*programação sujeita à alteração sem aviso prévio

 

Shopping Estação

Av. Sete de Setembro, 2.775, Rebouças - Curitiba (PR)

(41) 3094-5300

www.shoppingestacao.com.br

@shoppingestacao |www.facebook.com/ShoppingEstacao

 

Teatro de Bonecos Dr. Botica
 (41) 3323-7881
www.teatrodebonecosdrbotica.com.br/

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

"Mommy"

Publicado por Guia Amo Curitiba em 01/07/2016 às 00h01

“Mommy” traz proposta contemporânea para revisitar os conflitos familiares em nova temporada no Novelas Curitibanas

Após grande sucesso em 2015, o espetáculo da Setra Companhia de Teatro volta em cartaz com preços populares

mommy

“Mommy” traz ao público um olhar sensível sobre as relações familiares. Inspirado no premiado filme de mesmo título, do diretor e roteirista Xavier Dolan, o espetáculo traz à tona uma conturbada relação entre mãe e filho, marcada pela intensidade de sentimentos e sensações particulares. O pano de fundo são as questões da educação na sociedade contemporânea e os paradoxos da convivência em família.

A peça oferece à plateia uma experiência que aproxima a subjetividade encenada de quadros cotidianos familiares. Os personagens têm posturas próprias, carregadas de cargas emotivas, interrompidas à cada cena, possibilitando ao público organizar o enredo de modo singular e reinterpretar o caráter de cada um.

Com direção de Eduardo Ramos, dramaturgia de Mariana Mello e composição da multi-instrumentista Edith de Camargo, o espetáculo “Mommy” conta com Rosana Stavis, Nathan Milléo Gualda e Guenia Lemos no elenco. É uma produção independente da Setra Companhia de Teatro em parceria com a Formiga Produtora e fez sua primeira temporada em 2015, na Mostra DRAMA_1, realizada no Teatro Novelas Curitibanas.

Sobre a Setra Companhia de Teatro

A Setra Companhia de Teatro, capitaneada pelo diretor, dramaturgo e ator Eduardo Ramos, tem como premissa a reunião de jovens artistas com nomes experientes e consagrados para buscar diálogos criativos. A pesquisa estética e dramatúrgica norteia seu trabalho, com obras que transitam entre o reconhecimento e a estranheza para conceber produções singulares. A companhia atua desde 2013 e está sediada em Curitiba, entre suas recentes encenações destacam-se as montagens de “Terraço”, “Satan Circus” e “Ave Miss Lonelyhearts”.

MOMMY

Gênero: Drama

Dramaturgia: Mariana Mello

Direção: Eduardo Ramos

Assistência de Direção: Léo Moita

Elenco: Rosana Stavis, Guenia Lemos e Nathan Milléo Gualda

Cenário: Guenia Lemos

Iluminação: Lucri Reggiani

Sonoplastia: Edith de Camargo

Figurino: Amabilis de Jesus

Direção de Produção: Juliana Pedrozo

Fotos: Marcelo Almeida

Assessoria de Imprensa: Luciana Melo

 

Serviço:

MOMMY

Drama

TEATRO NOVELAS CURITIBANAS

Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1.222 - São Francisco, Curitiba - PR, CEP 80510-040

De 1/7 até 31/7

Sextas e sábados, às 20h

Domingos às 19h

Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia)

Classificação etária: 14 anos

Informações: 41 9932-8842

 

AGENDAMENTOS DE ENTREVISTA:

Luciana Melo - Assessora de Imprensa

55 41 9206-0284

lumelo.lumelo@gmail.com

curitiba

 

Categoria: Teatro
Comentários (0)

Projeto premiado pela UNICEF funciona em Curitiba

Publicado por Guia Amo Curitiba em 30/06/2016 às 00h01

Projeto premiado pela UNICEF funciona em Curitiba e trabalha com teatro para alunos da rede pública de ensino

Alunos que participam de projeto socioeducativo apresentam peça pela primeira vez. Público é composto por estudantes de escolas públicas que nunca foram ao teatro. Projeto foi o vencedor da etapa sul do Prêmio Itaú Unicef

UNICEF

O teatro entrou na vida de dezenas de jovens de escolas públicas por meio do projeto Crescer com Arte – Palco Escola. O trabalho de responsabilidade socioeducativa e sociocultural consiste em fornecer aulas de teatro gratuitas para jovens de 13 a 18 anos. A única exigência é que eles sejam da rede pública de ensino. Por meio de aulas que propiciam acesso à arte, cultura e educação, os alunos aprendem técnicas de artes cênicas e participam de montagens teatrais.

Agora o grupo vai apresentar o que preparou para outros alunos de escolas públicas. E esta é uma novidade tanto para quem está no palco como para a plateia. Os jovens atores terão público pela primeira vez. Os visitantes também vão estrear, mas como espectadores do teatro. Uma emoção que irá marcar a vida de todos os participantes. “Percebemos nos olhos dos jovens que o teatro permeia os sonhos e anseios deles. É um trabalho que contribuiu integralmente para a formação pessoal, humana e profissional tanto de quem está no palco como para os da plateia”, explica a diretora do projeto Crescer com Arte – Palco Escola, Giselle Lima.

A apresentação para os alunos de escolas públicas ocorre no dia 30 de junho, às 14h30. Mas o público que quiser conferir a mostra dos integrantes do projeto pode aproveitar o dia 3 de julho, domingo, quando as apresentações ocorrem às 11h (mostra de processo), 12h (O Bosque Mágico) e 12h30 (As Crônicas de Oscar). A entrada é gratuita e os espetáculos ocorrem no Espaço Cultural Pé no Palco, na Rua Conselheiro Dantas, 20, no bairro Rebouças, em Curitiba.

O projeto Palco Escola foi o vencedor da etapa regional do prêmio Itaú- Unicef 2015. Entre quase dois mil concorrentes de todo o Brasil, o trabalho ficou em primeiro lugar na categoria médio porte regional Sul.

 

SERVIÇO
Apresentações do projeto Crescer com Arte – Palco Escola. 
Dia 30 de junho, às 14h30 (para alunos de escolas públicas)
Dia 3 de junho, às 11h, 12h e 12h30, aberto ao público. Entrada gratuita.

 

Local: Espaço Cultural Pé no Palco

End.: Rua Conselheiro Dantas, 20 – Rebouças

Tel.: (41) 3023-6778 / (41) 3029-6860

Curitiba

Categoria: Teatro
Comentários (0)

left show tsN fwR fsN|left tsN fwR|left show fwR tsN bsd b01s|bnull||image-wrap|news c05|fsN normalcase tsN fwR bsd b01|b01 c05 bsd|login news normalcase c05 fwB|tsN normalcase fwR bsd b01|normalcase fwR c05|content-inner||